Carreira

Como abrir MEI? Quais os passos necessários?

Como abrir MEI

Hoje você vai aprender como abrir MEI sem precisar de nenhum contador para isso ou qualquer outro profissional. Através da internet você consegue abrir a sua empresa com muita facilidade. Basta seguir as nossas recomendações e efetivar a abertura.

Inegavelmente, a cada dia a quantidade de pessoas que vem se tornando microempreendedor individual é muito grande. Para abrir a empresa, não é necessário ter a ajuda de ninguém, basta um computador com acesso à internet e pronto.

Acompanhe a seguir e veja como abrir MEI de forma fácil e rápida. Hoje mesmo você será um microempresário.

Significado de MEI

Muito se fala de MEI, mas você sabe de fato qual o seu significado? MEI significa Microempreendedor Individual, que nada mais é do que um empresário que atua na sua profissão de maneira autônoma. Assim que você efetua o seu cadastro, adquire um CNPJ. Sendo assim, poderá obter crédito empresarial, abrir conta, emitir notas fiscais e passa assim a ter direitos e obrigações como pessoa jurídica.

Documentos necessários para abrir MEI

Para que a abertura do MEI seja possível é necessário a apresentação de algumas informações e documentos obrigatórios. Confira a seguir quais são eles:

Informações e documentos

  • Informações sobre o seu cadastro no site oficial do Portal de Serviços do Governo Federal;
  • Números dos seus documentos pessoais como o RG, CPF, Declaração de Imposto de Renda, Título de Eleitor, endereço e dados para contato;
  • Informações sobre o negócio que quer abrir, qual será a atividade econômica, sua forma de atuar, local onde será aberto.

Como abrir MEI? Confira as informações a seguir

Passo 1

O primeiro passo é você se formalizar no site oficial chamado Portal do Empreendedor;

Passo 2

Assim que a página carregar, você deverá informar todos os dados da sua conta Brasil Cidadão. Caso não tenha esse cadastro na plataforma, providencie. Para isso, basta clicar na opção que indica “fazer cadastro”.

Depois de realizar o seu cadastro, retorne a plataforma clicando novamente para entrar e se formalizar.

Passo 3

Dê autorização para que o portal acesse os seus dados, isso é feito na área do usuário pertencente a REDESIM, dentro do Portal do empreendedor.

Passo 4

Quando for solicitado, você deverá informar o número de alguns documentos como o recibo do seu título de eleitor ou se preferir da sua declaração do imposto de renda.

Passo 5

Confira todos os dados que aparecerem na tela, quando necessário preencha todas as informações que forem solicitadas.

Passo 6

Conclua a sua inscrição preenchendo todas as declarações que forem solicitadas.

Como abrir MEI

Todos podem se tornar MEI?

A resposta é não! Existem algumas condições para que o indivíduo se torne MEI. Então antes de aprender como abrir MEI, confira quais são essas condições:

  • Não ter nenhuma participação como sócio, titular ou administrador de outras empresas;
  • A renda bruta deve ser de até R$ 81 mil anualmente, isso significa R$ 6.750,00 mensais;
  • Ter apenas um empregado com registro em carteira;
  • Exercer uma das atividades que o MEI permite, como atividade econômica que esteja prevista no Anexo XI.

Qual o valor de contribuição de um MEI?

O indivíduo que está aprendendo como abrir MEI, deve saber que existem algumas obrigações financeiras como o pagamento do Simples Nacional mensalmente.

Certamente, o pagamento pode ser realizado por débito automático, internet banking ou ainda com o Documento de Arrecadação do Simples Nacional, conhecido como DAS.

Confira os valores mensais:

  • Indústria ou Comércio: R$ 52,25, ou R$ 53,25;
  • Prestadores de Serviços: R$ 57,25;
  • Serviços e comércio juntos: R$ 58,25.

Benefícios de ser MEI

Agora que você já sabe todas as informações sobre como abrir MEI, as taxas que precisa pagar, condições e etc, chegou a hora de saber sobre os benefícios da formalização.

Confira a seguir quais são eles:

  • Direito de receber o auxílio-maternidade;
  • O MEI é enquadrado automaticamente no Simples Nacional, logo isso representa a isenção de pagamentos de alguns impostos como o PIS, IPI, Imposto de Renda e CSLL;
  • Direito de solicitar o afastamento por problemas de saúde e ainda receber um auxílio;
  • Assim que a formalização acontece, automaticamente o indivíduo recebe um CNPJ. Com esse CNPJ é possível abrir conta em banco e solicitar crédito, os juros são muito mais baixos e pode ter um endereço fixo, para receber os clientes;
  • Direito a receber aposentadoria;
  • Cobertura da Previdência Social para o contribuinte e sua família;
  • Apoio técnico especializado do Sebrae com orientações sobre como negociar com o cliente, precificação, negociação e obtenção dos melhores preços de compra com o fornecedor, margem de lucro, entre outros assuntos importantes.

Informações sobre os benefícios previdenciários

1 – Aposentadoria por idade

Poderão receber essa aposentadoria apenas os homens acima de 65 anos e mulheres acima de 60 anos. Logicamente, observando os prazos de carência que é no mínimo 180 meses, que começa a ser contado a partir do primeiro pagamento. Mesmo que o indivíduo pare de contribuir, essas contribuições que foram feitas um dia nunca se perdem. Sempre serão válidas para a aposentadoria.

2 – Aposentadoria por invalidez e auxílio doença

Assim que você descobre como abrir MEI é muito importante que você tenha em mente quais são os seus benefícios. Para poder receber esses, são necessários 12 meses de contribuição, que começa a ser contado desde o primeiro dia também. A concessão desses dois benefícios é feita independente da carência. Portanto, se o contribuinte tiver o acometimento por algum acidente ou doenças que estejam especificadas na lei, poderão solicitar os benefícios.

3 – Salário maternidade

Para receber esse benefício é necessário contribuir pelo menos 10 meses, que começam também a ser contados, desde o primeiro pagamento.

Benefício para os dependentes

Os benefícios de pensão por morte ou do auxílio reclusão, possuem uma duração de pagamento bem variável, que depende da idade e do tipo de beneficiário.

Benefício para o cônjuge com duração de apenas 4 meses, contados a partir da data de óbito

  • Quando o óbito do segurado acontece antes dele ter realizado as 18 contribuições para a Previdência;
  • Esse benefício é pago a companheira quando a união estável ou casamento tenha acontecido 2 anos antes do falecimento.

Benefício para o cônjuge com duração variável

  • Esse benefício é pago depois de pelo menos 2 anos após o casamento ou união estável e se as 18 contribuições tenham sido realizadas.

Benefício até os 21 anos, salvo em alguns casos específicos como deficiência ou invalidez

Esse benefício é pago sem precisar que as contribuições sejam seguidas, desde que o segurado não perca a sua qualidade de segurado. A manutenção do MEI como segurado acontece em até 12 meses após a sua ultima contribuição.

Por certo, com as informações que você aprendeu como abrir MEI, chegou a hora de se formalizar e se transformar em Microempresário Individual e com isso crescer financeiramente.

Deixe seu Comentário