Carreira

Como trabalhar em outro país: Principais vagas e Carreiras

Como trabalhar em outro país

Como trabalhar em outro país? Esse é o desejo e a dúvida que mais vem crescendo no público brasileiro com o passar dos anos.

A chance de conseguir um trabalho melhor, aliada a uma qualidade de vida superior, vem ganhando cada vez mais a atenção dos profissionais do país.

Pensando nisso, nós do Recursos & Humanos produzimos um artigo que o ajudará a traçar uma estratégia bastante eficaz para você poder, enfim, realizar o seu sonho de trabalhar na gringa.

Com o avanço da internet e da globalização, nunca foi tão fácil trabalhar no exterior. Hoje, podemos nos candidatar a diversas vagas na gringa sem sequer sair do conforto de casa.

Porém, mesmo para aqueles que desejam ter uma experiência mais completa de vivência, existe um leque bastante amplo de oportunidades.

Sabendo disso, elencamos no artigo a seguir os principais pontos que você precisa saber para dar o primeiro passo rumo ao mercado estrangeiro.

Portanto, se o seu desejo é saber como trabalhar em outro país, prepare-se!

Como trabalhar em outro país: principais requisitos e diferenciais que o ajudarão a se destacar

Os requisitos são fundamentais para filtrar o perfil exigido pela empresa em questão, e é claro que com o mercado de trabalho estrangeiro não seria diferente. Há uma série de pontos aos profissionais locais precisam se atentar.

Mas, não se preocupe. Aqui, não só falaremos sobre os principais requisitos que você precisa atender, como também falaremos sobre alguns diferenciais super interessantes que o ajudarão a se destacar em meio à concorrência.

Requisitos

Existem alguns pontos que são extremamente necessários para você poder ter uma excelente experiência de trabalho em outro país. Porém, o mais importante deles é o aprendizado de sua língua materna.

É recomendado que você tenha, pelo menos, um conhecimento básico sobre a língua do lugar que pretende trabalhar. Afinal, a comunicação será fundamental para o seu progresso.

Se a língua materna é fundamental para haver uma troca de comunicação entre empregado e empregador, podemos dizer que um currículo bem estruturado e produzido na língua do país é ainda mais importante para que o seu potencial empregador possa compreendê-lo sem muitos problemas. Afinal, é ele quem você deve impressionar.

Ah, mais uma coisa! Fique atento à validação do seu diploma.

Muitos brasileiros que se formam acreditam que seus diplomas também serão válidos no mercado exterior. Mas isso nem sempre é verdade. Portanto, fique atento às limitações do seu diploma.

Esses três pontos são fundamentais para qualquer tipo de modalidade de trabalho, seja ela remota ou presencial.

Contudo, se você pretende expandir sua experiência para além do Brasil, será necessário conseguir um passaporte com um visto para trabalho, já que o documento é de extrema importância para a alocação de pessoas vindas de outro país.

Diferenciais

Encarar o mercado de trabalho estrangeiro pode dar um tremendo frio na barriga. Sua expansão quase infinita e a experiência de começar algo do absoluto zero pode parecer ameaçador. E acredite, é mesmo.

Porém, existem formas de contornar os empecilhos e, de quebra, ainda conseguir um papel de destaque em sua nova jornada. Para isso, o melhor a se fazer é criar um bom networking, ou seja, uma boa rede de contatos.

Fazer amizades e gerar contatos de forma prévia é um excelente método para se adotar durante seu período de iniciação. Afinal, ninguém consegue chegar a lugar nenhum sozinho.

Além disso, o contato com as pessoas certas pode te levar mais rápido a uma evolução dentro do seu trabalho. Mais um motivo para você criar uma boa rede de contatos desde já.

Como começar a trabalhar em outro país?

Como dissemos anteriormente, a forma como nos conectamos com o trabalho mudou drasticamente. Antes, seria impossível imaginar um método de se trabalhar remotamente, mas hoje essa barreira é simplesmente inexistente.

E se isso não fosse o suficiente, hoje podemos trabalhar em qualquer lugar do mundo sem nem ao menos sair do conforto de nossas casas.

Portanto, trabalhar em outro país já não representa uma distância tão grande assim quanto em outras épocas.

Mas, ainda assim, é preciso lembrar que determinadas empresas exigem que seus funcionários se mudem para o país sede. Mas não é tão difícil quanto parece.

Como trabalhar em outro país

Veja também:

Freelancer

Uma excelente maneira de se trabalhar no mercado exterior é começando como freelancer autônomo.

Os nômades digitais estão com tudo, podendo realizar qualquer tipo de trabalho para uma gama quase infinita de áreas de atuação. Com toda essa autonomia e conforto, não há método melhor para começar a desenvolver o seu trabalho no exterior do que como freelancer.

Trabalho remoto

Apesar dos freelancers estarem com a corda toda, também existem métodos de trabalho remoto de forma tradicional. Ou seja, você envia sua candidatura para a empresa e ela o contrata.

Assim, você também terá a maravilhosa experiência de trabalhar em outro país no conforto de casa.

Residência em outro país

Ainda assim, caso você queira, de fato, vivenciar uma experiência cotidiana em outro país, existem algumas alternativas bastante interessantes que você pode adotar.

Uma dessas alternativas é a residência em outro país, já que a importância de se ter onde ficar é de suma importância.

Com isso, você poderá trabalhar no país e ainda terá onde morar, pelo menos até você achar outro lugar e, de fato, se estabelecer.

Prestação de serviços

Outro método bastante eficaz para você se estabelecer em solo estrangeiro é realizar uma prestação de serviços a terceiros.

Essa técnica é bastante eficiente e lhe garantirá diversos contatos durante seu início. Com o método, você poderá prestar serviços a diversas empresas ou agências como microempreendedor ou profissional autônomo.

O que você pode fazer no mercado exterior?

Como dissemos ao longo do texto, as possibilidades de trabalho em outro país são infinitas! Portanto, será difícil você não conseguir atuar em sua área de formação.

Mas, ainda assim, existem alguns fatores externos que podem atrasar esse processo.

De qualquer forma, é quase impossível ficar desempregado durante seu período de adaptação no seu país de destino. Principalmente se você for um profissional autônomo, ou mesmo um microempreendedor.

Se você acha que trabalhar fora do Brasil não é pra você, confira abaixo vagas abertas em grandes empresas em solo brasileiro:

Deixe seu Comentário