Currículo

Currículo em inglês: as melhores práticas e dicas

Currículo em inglês

Algumas das melhores e mais renomadas empresas não serem brasileiras, quando chegam no Brasil, ainda assim exigem que os futuros candidatos criem um currículo em inglês. Para descobrir como fazer um currículo em inglês de forma profissional, acompanhe!

Currículo em inglês: Resume

Nunca se sabe quando surgirá uma oportunidade de emprego no exterior ou até mesmo quando uma empresa estrangeira dará as caras no Brasil. Para se precaver e ter uma chance maior no meio profissional, muitas pessoas se preparam a vida inteira com cursos de idiomas e demais especializações para esse momento.

Inspirações

Não é incorreto buscar inspirações em modelos de currículos em inglês disponíveis da Internet. Agora, é errado copiá-los e achar que o recrutador não perceberá. Procure, sites que ofereçam algum tipo de ideia, escolha aquele que ficar melhor com a personalidade da vaga.

Além disso, é importante frisar para dar preferência para currículos com as seguintes características:

  • Currículos minimalistas;
  • Sem grande quantidade de cores;
  • Objetivos;
  • De fácil leitura.

Lembre-se que nenhum recrutador dedicará o dia inteiro para ler somente 1 currículo. Por isso, é muito importante fazer o seu resume de forma objetiva e clara, deixando claro todos os seus diferenciais profissionais e experiências passadas e atuais, caso haja.

Jamais utilize o tradutor em um currículo em inglês

Quando alguém se candidata para trabalhar em uma empresa no exterior ou em uma empresa presente no Brasil, mas que somente aceita o currículo em inglês, então supõe-se que essa pessoa já possua Inglês fluente e, quem sabe, até mesmo um intercâmbio.

É perfeitamente compreensível que o nervosismo entre em cena a partir do momento de colocar em prática tudo aquilo que passou anos treinando, mas mesmo assim, não utilize, jamais, o tradutor automático. Caso tenha dúvida de alguma palavra, é mil vezes preferível consultar um dicionário ou professor.

Afinal, o tradutor pode realizar a tradução de uma forma literal demais e colocar as palavras com uma conotação errada. Ou seja, não é possível confiar 100% na capacidade que ele tem de traduzir qualquer coisa o Inglês e para qualquer outro idioma.

Até mesmo porque, algum erro do tradutor pode desclassificar o candidato, mesmo que ele tivesse um grande potencial.

Dê preferência à ordem direta

A Ordem Direta pode fazer qualquer candidato ganhar pontos na hora de avaliar um currículo em inglês. Isso porque mostra que o indivíduo sabe aplicar as frases, verbos e dar um sentido de maior fluidez para as frases. Logo, também entende-se que, se ele tem uma boa escrita, provavelmente se vira bem com a conversação. Para entender melhor:

  • Primeiro: Sujeito;
  • Segundo: Verbo;
  • Terceiro: Objeto.

Logo, a frase ficaria mais ou menos assim:

I worked for Google from 2009 to 2014.

Na frase, o sujeito é “I” (eu), o verbo é “worked” (trabalhei, do verbo trabalhar) e o restante da frase seria o objeto e complemento.

Na verdade, a inversão da oração também não está errada e também pode causar uma boa impressão aos recrutadores, talvez até melhor do que a Ordem Direta. Porém, a Ordem Direta é uma forma mais fácil de lembrar as regras do Inglês e não se atrapalhar na hora de escrever e falar.

De qualquer forma, sempre preze pela clareza e objetividade, independente de usar a Ordem Direta ou inversão de elementos. Faça aquilo que traz mais segurança na escrita, desde que esteja certo!

Currículo em inglês

Seja preciso

A precisão é algo que até em currículos e entrevistas nacionais, os recrutadores apreciam muito. Logo, evite ser tão vago nas descrições. Mesmo que o currículo deva ser objetivo e claro, é importante detalhar as informações, desde que elas não fiquem massantes.

Afinal, a precisão e detalhamento de uma informação, é muito diferente da enrolação. Logo, qualquer projeto que tenha liderado, equipe ou inovação dentro de alguma corporação, passe detalhes como:

  • Nome do projeto;
  • Tempo de duração;
  • Quanto ele custou;
  • Qual foi seu retorno.

Otografia no currículo em inglês

Qualquer erro de digitação pode fazer com que o recrutador veja isso como um desleixo e desatenção. Novamente, nunca confie cegamente nos tradutores, prefira sempre pedir ajuda de algum professor ou amigo que tenha mais fluência ainda.

Inclusive, revise quantas vezes forem necessárias, procure as palavras em um dicionário e sempre jamais tenha vergonha de pedir ajuda para as pessoas que sabem mais. Dentro da ortografia, inclusive, não esqueça de aplicar corretamente os numerais e pontuação.

Afinal, nos textos feitos em Inglês, sejam para um blog ou para fins profissionais, como o currículo em inglês, é preciso ter a atenção redobrada para não pontuar e enumerar algo de forma incorreta. Por exemplo, quando utilizamos a vírgula para separar as casas decimais, em inglês é utilizado o ponto.

Seja confiante

A confiança é extremamente necessária em qualquer vaga de emprego. Logicamente, a humildade também é sempre bem-vinda. Isso significa que é preciso, sim, ser confiante, mas sem parecer arrogante e exagerado.

Afinal, em um currículo é importante e muito necessário destacar todas as qualidades, pontos fortes, realizações e demais características que podem auxiliar na empresa em questão. Quando feito com moderação, não há problema nenhum.

Porém, o problema surge a partir do momento em que o currículo em inglês vira quase uma autobiografia. Nesse momento, o recrutador pode simplesmente descartar o currículo por achar egocêntrico e exagerado demais.

Treine

Após cuidar toda a parte da gramática, escrita, pontuação e conferir se está tudo certo, é preciso treinar. Independente de ser chamado pra uma entrevista ou não, o treino prepara o profissional para outras futuras entrevistas.

Logo, treinar o tom de voz, a postura e elaborar algumas respostas em voz alta, já torna a entrevista muito mais fácil e tranquila. Além disso, o treino faz com que o próprio candidato tenha uma melhor noção de como está falando e se expressando na frente do recrutador.

Para ter mais eficácia ainda no treino e se destacar em uma futura entrevista em inglês, grave áudios e escute-os. Dessa forma, é possível saber onde melhorar.

O mesmo vale para o currículo em inglês, sempre avalie-o, busque informações e mantenha-o sempre atualizado para evitar possíveis erros e transtornos na hora de redigi-lo em inglês e, também, porque nunca se sabe quando será necessário o seu reenvio.

Deixe seu Comentário