Carreira

Para encontrar a carreira ideal, elimine esses 5 pensamentos!

Encontrar a carreira ideal

Encontrar a carreira ideal é uma das escolhas mais importantes que você fará em sua vida. Como seu trabalho ocupará a maior parte do seu dia, é essencial que você faça uma escolha que traga felicidade e satisfação. Isso pode acabar pressionando e intimidando, tornando a decisão mais complicada do que deveria ser.

Nossa ideia de carreira perfeita, muitas vezes, é moldada por expectativas da sociedade e da família e até por crenças ultrapassadas, quando na verdade deveria ser moldada unicamente por nós mesmos.

Leia também:

Não há dúvidas de que encontrar a carreira ideal é o desejo de muitas pessoas. Na verdade, é o desejo de todas. O que acontece é que essa é uma tarefa que não é tão simples quanto parece.

Isso quer dizer que é impossível encontrar a carreira ideal?

Não!

Na grande maioria das vezes, são os seus próprios pensamentos que estão impedindo que você encontre a carreira perfeita.

Mas, afinal, por que é tão difícil pensar sobre isso? Vejamos a seguir.

Por que parece tão difícil encontrar a carreira ideal?

Na sociedade atual de negócios acelerados e grande desenvolvimento tecnológico, mais do que nunca, somos forçados a acreditar que nossa escolha de carreira deve ser feita com todos os aspectos anteriores em mente.

Ao mesmo tempo, também nos ensinam a ser competitivos, claros e precisos sobre o rumo de nossas vidas profissionais, o que cria o sentimento de fracasso quando não conseguimos encontrar a carreira ideal – ou pelo menos a que parece ideal.

Há 5 pensamentos muito comuns que constantemente assombram as pessoas que não conseguem encontrar a carreira ideal. Se um ou mais desses pensamentos assombram você também, pode ser por isso que sua vida profissional ainda não parece compatível com o que você espera. Vamos conferi-los a seguir.

1. “Se eu não posso ter o melhor, então prefiro não ter nada”

É bom mirar alto, mas às vezes isso pode prejudicar nossa decisão final porque criamos uma mentalidade limitada para o nosso potencial. Quando ficamos obcecados com um título de trabalho específico, nos cegamos para carreiras e empregos igualmente gratificantes com habilidades semelhantes.

Se você sonha em se tornar um escritor bem sucedido porque sente que tem talento com as palavras, então você também pode entrar em uma carreira igualmente satisfatória no ensino. É sempre melhor se concentrar no conjunto de habilidades subjacente e em campos possíveis no momento ao invés de ficar obcecado por um título de trabalho específico que pode nunca chegar.

2. “Minha carreira já deve estar definida em determinada idade”

Este é um problema particular entre os jovens que estão iniciando suas carreiras e que pode continuar existindo à medida que nos aproximamos dos 30 ou 40 anos. O resultado disso é que muitas vezes somos pressionados a escolher uma carreira em uma idade muito jovem, esquecendo que estamos constantemente mudando e evoluindo como pessoa. O que gostamos de fazer com 20 anos pode mudar aos 30 ou 40.

Outra crença social que dificulta encontrar a carreira ideal é a de que a mudança se torna mais difícil conforme envelhecemos e por isso é preciso decidir logo, mas muitas pessoas conseguem grandes transformações em suas vidas profissionais depois dos 40 ou até 50 anos e se tornam muito mais satisfeitas já que suas carreiras evoluem à medida em que elas evoluem como pessoas.

Não se preocupe se a escolha que você fez parece não ser mais conveniente para você. A idade não deve ser uma restrição para buscar um novo rumo.

Leia também:

Encontrar a carreira ideal

3. “Devo escolher uma carreira condizente com a área na qual me formei”

Geralmente, tendemos a pensar que nossos diplomas universitários devem determinar nossa carreira. É um pensamento aceitável, já que normalmente investimos em uma formação em busca de sucesso no ramo profissional.

O grande problema é que essa mentalidade nos obriga a seguir uma carreira com a qual possamos não estar completamente felizes. O mais comum é nos formarmos ainda jovens e, como acabamos de ver, nossas preferências profissionais podem mudar conforme envelhecemos.

Não pense em sua educação como um desperdício caso você escolha atuar em uma área diferente. Nada é um desperdício. Entenda que agora você apenas está iniciando outra etapa em seu desenvolvimento como ser humano.

4. “Só posso encontrar a carreira ideal se ela estiver relacionada a um interesse pessoal ou hobby”

É muito comum dizerem que você só vai encontrar a carreira ideal se ela estiver relacionada a um interesse pessoal ou hobby. Embora isso possa ser levado em consideração, não deve ser uma obrigatoriedade.

Não sejamos utópicos. Nem todos podem trabalhar com aquilo que amam. No entanto, isso não significa que é impossível ter uma carreira bem sucedida e satisfatória. É claro que você não deve se sujeitar a um trabalho que odeia (a menos que precise do dinheiro, o que é comum em muitos casos), mas nem todos os trabalhos são tão ruins quanto você pensa apenas porque não envolvem suas maiores paixões.

Se você tem um trabalho agradável, consegue pagar suas contas e voltar para casa leve no final do dia, você pode desenvolver seus interesses e hobbies paralelamente a fim de manter sua vida equilibrada e feliz.

5. “Se eu não ganhar mais dinheiro do que meu companheiro ou companheira, vou me considerar fracassado”

Esse é um pensamento comum que atinge principalmente os homens heterossexuais. Os indivíduos do sexo masculino sempre ganharam mais do que as mulheres – e ainda ganham. Para muitos, é um absurdo que suas esposas tenham carreiras mais bem sucedidas. Esse sentimento de superioridade é bastante perigoso. A competição, na realidade, é um jogo perigoso.

Encontrar a carreira ideal não consiste em medir o nosso sucesso com base nas carreiras de outras pessoas. Esse é um pensamento tóxico e destruidor. Em todas as áreas da vida, as pessoas seguem caminhos diferentes e se desenvolvem de formas distintas, tanto pessoalmente quanto profissionalmente.

Competições são válidas apenas quando você compete com uma pessoa só: você mesmo. Procure ser melhor a cada dia para evoluir e se desenvolver, mas não se compare com ninguém. Seu único adversário é você mesmo na hora de encontrar a carreira ideal.

Deixe seu Comentário