Carreira

Perfil profissional: saiba como planejar e fazer o seu

Perfil profissional

O currículo conta com diversos campos. É preciso falar sobre as suas experiências profissionais em trabalhos antigos e suas capacitações técnicas. Um dos itens que precisa ser destacado é o perfil profissional.

Muita gente ainda não sabe, mas o perfil profissional pode fazer com que o candidato vá para a frente e passe de etapa ou fique pelo caminho. Aprenda mais sobre ele e descubra como montar o seu.

Como montar um bom currículo?

Não existe uma única fórmula de montar um bom currículo. Esse tipo de documento pode ser preparado de diferentes maneiras. Ele servirá como primeiro contato entre um interessado em uma vaga e a empresa que está contratando. O Word mesmo oferece diversos modelos que servem como base, basta preencher as informações.

O currículo vitae servirá para mostrar as suas habilidades profissionais, suas qualificações, que podem envolver a realização de um curso superior, cursos técnicos e a participação em feiras e ventos. Quanto mais habilidade técnicas possuir, maior será a sua chance de ficar com uma das vagas que está sendo oferecida pela empresa.

Também deverão ser apresentados seus empregos anteriores, não é necessário colocar todos eles, mas os mais recentes pelo menos e os mais importantes. Prefira fazer isso em uma ordem decrescente, começando pelos mais novos. Outro fator decisivo é o perfil profissional, que muita gente ainda não sabe como prepará-lo.

O que é perfil profissional?

O perfil profissional é um dos campos que mais provoca questionamentos quando o assunto é a montagem de um currículo. O que eu devo colocar neste item? É considerada uma das partes mais importantes do documento e por isso deve ser preenchida com sabedoria e calma. É uma parte para falar sobre as suas principais habilidades, competências e realizações.

Esse texto deverá mostrar aos avaliadores porque você é o concorrente mais indicado para a vaga que está aberta, mostre motivos fortes para confirmar a sua contratação. É necessário tomar cuidado com a distribuição dos dados, para que o avaliador não perca muito tempo tentando encontrar as informações necessárias que precisa. Uma dica é ressaltar como poderá ajudar no crescimento da empresa.

Caso ainda não possua experiência profissional na área, então mantenha o seu fogo nos cursos que já realizou. Caso tenha feito alguma atividade extracurricular, não esqueça de citar, isso mostrará que você é engajado, algo bastante procurado por empresas. E se possui conhecimento em outras línguas, também é interessante apresentar essa informação.

Como montar o perfil profissional?

Quando o perfil profissional é bem montado ele cumpre o seu propósito. É preciso que apresente as seguintes informações:

  • O nível de conhecimento atual: “pós-graduação em sistemas de informação”, “mestrado em logística”;
  • Qualidades em atividades específicas: “experiência em liderar equipes”, “visão focada na resolução de problemas e melhorias”;
  • Conquistas anteriores: “serviço prestado para melhorar a relação entre clientes e empresas, focando nas atividades solicitadas”;
  • Competências e habilidades: “fluência em espanhol”, “conhecimento avançado em programa de edição, como Photoshop e Premier”;
  • Disponibilidade de horário: “disponibilidade para trabalhar em qualquer horário do dia”, “disponível para viagens e conferências”.

Como destacado nos exemplos acima, o importante não é o tamanho do texto ou a quantidade de informações e sim a qualidade do que é apresentado. Não adianta construir textos grandes que falam sobre toda a sua trajetória, sendo que o objetivo deste item é fazer um breve resumo.

Opte por fazer uma lista com tópicos

É interessante que o candidato se coloque no lugar do avaliador, isso antes mesmo de começar a montar o currículo. Pense sobre quais informações relacionadas com o candidato mais chamariam a atenção do avaliador. Tente fazer algo como:

  • Formação profissional;
  • Principais experiências no mercado de trabalho;
  • Conquistas e promoções ao longo da carreira;
  • Qualificações mais relevantes para a realização do seu serviço;
  • Objetivos atingidos na carreira profissional.

A partir disso, ficará mais fácil para que você consiga ter um perfil profissional destacado, algo que pode fazer toda a diferença contra os concorrentes. A escolha das palavras a serem utilizadas é muito importante. Tente deixar o mais claro possível o seu conhecimento de causa.

Não faça rodeios

Os avaliadores possuem enormes pilhas de currículos e não levam mais do que 1 minuto para lerem cada um deles. Logo que terminar a lista com os quatro ou cinco tópicos mais importantes na descrição do perfil, então será o momento de construir o texto.

Tente ser sucinto, redigindo informações importantes, de maneira direta. Os parágrafos devem ser curtos e capazes de despertar a curiosidade de quem está lendo. Quem faz da maneira correta eleva suas chances de ser chamado para uma entrevista de emprego.

Não é preciso escrever todas as informações neste espaço, já que os dados profissionais com mais riqueza de detalhes aparecerão no currículo. Nossa recomendação é focar em experiências profissionais de destaque, em habilidades que farão a diferença para a vaga que está buscando.

Cuidado com o vocabulário e com os clichês

É interessante adotar uma linguagem relacionada com a sua área de atuação, leigos podem não conhecer os termos, mas o avaliador gostará. É uma maneira de demonstrar conhecimento sobre a profissão que possui. Isso dá mais visibilidade ao seu perfil. Então, não tenha medo de utilizar a linguagem técnica, isso vale também para currículos que serão cadastrados em plataformas online.

Se a recomendação é optar por uma linguagem técnica, é fundamental fugir dos clichês e das frases genéricas. “Tenho facilidade para trabalhar em equipe”, que legal, mas isso não vai chamar a atenção do recrutador. Não utilize termos coloquiais ou gírias. Pense em uma descrição caprichada e saia na frente da concorrência.

Você deve evitar fazer isso ou será eliminado

Como apresentamos aqui, o ideal é ser curto e objetivo. Reveja quais são os seus diferenciais e foque em quatro ou cinco tópicos, mais do que isso não é necessário.

Quem foge do foco também perde pontos. Não diga que está disponível a trabalhar em qualquer setor da empresa, o que pode ser levado como um ponto negativo.

Deixe seu Comentário