Carreira

Como virar Diplomata? O que é necessário?

Como virar Diplomata?

Saber como virar Diplomata é uma das dúvidas de quem quer exercer uma carreira pública. Tomar essa decisão sem ter um mínimo de conhecimento é totalmente arriscado. Sabendo disso, resolvemos te ajudar. Nesse texto a seguir você vai saber tudo sobre essa carreira tão linda e admirada.

Muitas dúvidas surgem em relação à profissão de Diplomata, principalmente no que diz respeito às suas atribuições. E também, sobre quais as funções que devem ser desempenhadas depois da conquista da vaga.

O candidato antes de cogitar a possibilidade de assumir um cargo dessa importância deve se informar primeiro e com isso decidir se é o que procura ou não. A profissão de Diplomata é muito importante para a nação.

Quem quer aprender como virar Diplomata precisa estudar muito, aliás esse é um dos mantras do candidato a essa profissão. Gostar de estudar deve ser o seu sobrenome, pois as provas costumam ser bem difíceis.

O que é um Diplomata?

Antigamente, no Brasil só era possível ser Diplomata quem tivesse acesso às melhores escolas do país e, principalmente, pertencesse às elites econômicas mais altas. Resumindo, só rico poderia ser Diplomata.

Hoje em dia, já não é mais assim! Existem muitas exceções a essa regra, e o número de pessoas de diferentes classes econômicas que conseguem êxito nos concursos é muito grande.

Alguns especialistas afirmam que esse cargo se tornou muito mais democratizado, por causa do empenho cada vez mais crescente dos candidatos nos concursos.

Por ter se tornado um cargo mais democratizado, muitos ainda possuem dúvidas em relação aos processos de como virar Diplomata.

Uma coisa é certa, essa carreira além de ter muitas responsabilidades, também possui muitos atrativos, o que leva centenas de candidatos a querer ocupar uma vaga no órgão competente a ela. A seguir você vai poder conferir todas as funções que essa profissão tem e principalmente os benefícios que ela oferece.

Se você procura por um emprego estável, com uma rotina bem definida, esse não foi feito para você. Geralmente, essa carreira exige muito dos candidatos e a dedicação deve ser total e intensa. Normalmente é preciso estar disponível para resolver os percalços que aparecem, 24 horas por dia. Muitos candidatos contrariam a maioria e são atraídos justamente para esses desafios.

O que mudou nos concursos?

Nos últimos concursos realizados no país, pode-se observar uma crescente disputa pelas vagas oferecidas. O salário de um Diplomata pode chegar a R$ 20 mil, o que aguça ainda mais a vontade de ocupar uma das vagas.

O candidato que conseguir ser aprovado no primeiro momento, já é contratado como terceiro-secretário. Esse cargo é o inicial para entrar na vida pública.

Todos os aprovados nesse momento, são matriculados no Instituto Rio Branco, onde recebem uma quantidade bem grande de treinamentos. Dentro desses treinamentos estão os cursos de formação, programas de viagens por todo o país, além de monografias e seminários.

O que vai determinar o desempenho do candidato é a nota obtida no concurso mais o seu desempenho nesse curso de formação.

Normalmente, os candidatos ficam no seu país de origem, por cerca de dois anos e em seguida embarcam para o exterior. O país que serão alocados vai depender do seu mérito acadêmico obtido.

Quais as funções de um Diplomata?

Existem basicamente três vertentes principais que divide as funções que um Diplomata deve exercer. A primeira vertente é muito importante e basicamente representa o governo brasileiro perante o mundo.

Na segunda vertente vemos a capacidade de negociação que esse cargo possui. Ela abrange basicamente os acordos de cooperação internacional e também, os pactos econômicos mantidos com outros países.

A última e terceira vertente é a comunicação da informação, ou seja, o Diplomata é responsável por traduzir o país para o mundo todo. E isso acontece vice-e-versa também, ou seja, ele que informa se algo não está legal fora do país.

Além disso, é ele quem ajuda na compreensão de alguma lei, que porventura seja difícil de entender para quem é estrangeiro.

Diferentemente do que ocorre em outros países, o Diplomata brasileiro pode ter algumas tarefas consulares como obrigação. Por exemplo, assistência e documentação de brasileiros que estejam no exterior precisando de ajuda.

Como virar Diplomata?

Requisitos básicos obrigatórios para quem quer aprender como virar Diplomata

Quem quer aprender como virar Diplomata, deve antes de tudo, conhecer os requisitos básicos para ocupar uma vaga.

Ser brasileiro, possuir idade mínima de 18 anos, estar em dia com as obrigações militares no caso dos candidatos homens e também eleitorais. Ter concluído a graduação superior em qualquer curso reconhecido pelo MEC ou Ministério da Educação são apenas algumas exigências para ocupar esse cargo.

A formação acadêmica superior que a maioria dos candidatos possui, varia bastante. É possível encontrar candidatos graduados em cursos de humanas como Direito e Relações Internacionais, além de outras áreas como administração, economia e letras.

Como não é uma regra, alguns candidatos da área de biológicas como Medicina e Enfermagem também aparecem para disputar as vagas ofertadas.

O domínio de línguas como o português, o espanhol e o inglês são obrigatórios para quem quer ocupar esse cargo e seguir essa carreira.

Qual a média de faixa etária dos candidatos?

A faixa etária dos candidatos mudou um pouco em relação a antigamente. Hoje em dia, ela gira em torno de 29 e 30 anos. Muitos jovens recém formados na faculdade também compõem uma grande parte dos candidatos a essa carreira.

Isso não é uma regra, pois existem candidatos que já se formaram, atuaram em outras áreas e que buscam uma requalificação no mercado de trabalho.

Antigamente, por volta dos anos 1990, não era exigida a formação no Ensino Superior, então os candidatos geralmente, eram bem mais jovens. Segundo especialistas essas mudanças foram ótimas, pois o profissional se tornou muito mais experiente para esse tipo de atividade.

Muitos tem dúvidas se é possível aprender como virar Diplomata e se preparar para o concurso, mesmo trabalhando em outras áreas. De acordo com alguns especialistas isso é possível, porém a dedicação é muito importante nesse momento. Não ter uma estratégia pode ser fatal para atingir os objetivos criados.

Deixe seu Comentário